Castelo de Cinco Quinas - Sabugal

A imponente torre de menagem pentagonal tem 38 metros de altura. ler mais »

Encerro na Capeia Arraiana

Entre a poeira ao longe despontam as varas dos cavaleiros e, logo no meio do turbilhão, o sobe e desce dos vultos em corrida encrespada. ler mais »

Capeia Arraiana

Ao grito de «Ó Forcão, Rapazes!», cerca de três dezenas de rapazes irão segurá-lo e resistir às investidas do touro. O baile de pés e a bravura serão recompensados pelos aplausos da assistência. ler mais »

Ponte de Sequeiros

Agora há outras pontes, mas esta, do Sabugal, é mítica: abriu as portas de Portugal a Ribacôa e as portas de Ribacôa a Portugal. ler mais »

Nascente do Rio Côa - Fóios

O rio Côa nasce na Serra das Mesas, no limite dos Fóios (Sabugal-Guarda), percorre 130 quilómetros até desaguar, na margem esquerda do rio Douro em Vila Nova de Foz Côa. ler mais »

Documentário sobre El Rei D. Dinis

O Capeia Arraiana juntou, em Odivelas, junto ao túmulo de El Rei D. Dinis dois dos mais ilustres historiadores do concelho do Sabugal: Maria Máxima Vaz e Adérito Tavares. LocalVisãoTV na Zon (posições 14 e 199), Meo (198 e 199), Cabovisão (16), Vodafone TV (198 e 199) e Optimus Clix (19). ler mais »

Natália Bispo

A guardiã da Casa do Castelo. ler mais »

Personalidade do Ano

Adérito Tavares - Personalidade do Ano 2018 ler mais »

 
Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

Bucho raiano – um prato de excelência

Nas nossas terras raianas, parte significativa da mostra gastronómica de raiz popular está nos enchidos, aqui anexos à matança do porco e ao aproveitamento de todas as suas partes. O bucho é o enchido de maior valor gastronómico e, por isso, aquele que melhor pode contribuir para a valorização económica para a região.

Travessa com bucho, morcela, farinheira e grelos de nabo

António Emídio - Passeio pelo Côa - © Capeia Arraiana

Vamos antecipar

Angela Merkel ainda tem três anos de mandato pela frente, mas como a tarefa é árdua e já lá está há treze anos, escolheu como sua sucessora Annegret Kramp Karrenbauer a senhora AKK.

Annegret Kramp Karrenbauer  a senhora AKK sucessora de Angela Merkel - Capeia Arraiana

Annegret Kramp Karrenbauer – a senhora AKK – sucessora de Angela Merkel

José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

Casteleiro – O sino da minha aldeia

Fernando Pessoa escreveu este poema que hoje lhe trago e que sempre me pareceu ter sido escrito mesmo no Casteleiro! Deu-lhe um título mesmo nosso, do Casteleiro: «Ó sino da minha aldeia»… Mas, atenção: este sino da foto já era… Leia tudo e saberá do que falo… OK?

O Sino da Minha Aldeia - Foto: António Marques, 1980  - Capeia Arraiana

O Sino da Minha Aldeia (Foto: António Marques, 1980)

Adérito Tavares - Na Raia da Memória - © Capeia Arraiana (orelha)

Memórias Gastronómicas (1)

A propósito do oportuno texto de Paulo Leitão Batista «O património culinário raiano», faço minhas as palavras de José Carlos Mendes no seu comentário. A memória da nossa infância beirã guarda todos esses sabores, e também a do caldo escoado, da sopa de baiges e do caldudo; a da chafraina, do coelho bravo com míscaros, das trutas do Côa e da salada de meruge; do arroz doce cremoso, das espumas ou nuvens, das mílharas e do calabaçote; das filhoses, das floretas, das bicas doces e das parronilhas.

Cabrito - Gastronomia tradicional versus Gastronomia Gourmet - Capeia Arraiana

Cabrito – Gastronomia tradicional versus Gastronomia Gourmet

Os amigos de Petrarca

O escritor e poeta italiano do século XIV, Francesco Petrarca, considerado o fundador do humanismo e o criador do soneto, dedicava-se por inteiro ao estudo. Não lhe restando tempo para a convivialidade pública, muitos pensavam que ele não tinha um único amigo.

Francesco Petrarca

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - 180x135 - Capeia Arraiana

Expostos no antigo concelho de Sortelha

Os documentos consultados permitem afirmar com segurança que a Roda dos Expostos de Sortelha foi fundada antes de 1818. Em 1855, com a extinção do antigo concelho, passou a integrar a do Sabugal. Apesar dos constrangimentos, provocados pela inexistência de alguns livros e incoerência de algumas passagens dos existentes, calculei em 491 as crianças matriculadas nesse período, tendo por base as matrículas dos expostos. Este número deve ser considerado uma estimativa, nunca um valor absoluto. Em 1864 a população residente nesses territórios era de 6256 pessoas, segundo os censos do Instituto Nacional de Estatística. Assim, é provável que muitos de nós tenhamos um antepassado exposto ou enjeitado! Então porquê o silêncio? Nas próximas semanas dar-vos-ei conta do que encontrei.

Roda dos expostos de Almeida

José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

1971-74 – Os dias da Tropa (20)

O meu plano é trazer aqui um resumo dos 38 meses e 11 dias da minha tropa: desde 21 de Julho de 1971 (entrada no Curso de Oficiais Milicianos da Escola Prática de Infantaria de Mafra) até 2 de Outubro de 1974 (aterragem no aeroporto militar de Lisboa, vindos de Luanda). Trarei apenas episódios marcantes, nunca esquecidos, que dormem acordados nos recantos da minha memória.

Imagens de Abril em Cabinda, 1974 - Capeia Arraiana

Imagens de Abril de 1974 em Cabinda, Angola

António José Alçada - Orelha - Capeia Arraiana

A terra do meu sacristão

A vida tem acontecimentos que não sabemos explicar. Os crentes dizem que tem graça divina. Os não crentes fundamentam no mero acaso. Mas o facto é que o meu Sacristão, de menino, tem-me acompanhado ao longo da vida, apesar de já ter falecido há duas décadas. E o meu olhar inocente nunca me faria acreditar que um dia, décadas mais tarde, iria à sua Aldeia Natal – Bismula – no concelho do Sabugal.

José Maria Fernandes, sacristão da Igreja de Santa Maria da Graça, a atual Sé da Diocese de Setúbal - Capeia Arraiana

José Maria Fernandes, sacristão da Igreja de Santa Maria da Graça, actual Sé da Diocese de Setúbal

Franklim Costa Braga - Colaborador - Orelha - 180x135 - Capeia Arraiana

Viagens dum globetrotter desde os anos 60 (02)

Viajar hoje é quase obrigatório. Toda a gente gosta de mostrar aos amigos uma foto tirada algures longe da morada. Organizam-se excursões para visitas cá e lá fora, com viajantes que, por vezes, mal têm para comer. Mas, como é moda, toda a gente viaja. (Etapa 02).

No Castelo de Sortelha... - Capeia Arraiana

No Castelo de Sortelha…

José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

Postal TV (260)

Os altos e baixos de rubricas e de canais, com a SIC em alta a vários títulos. Muita mudança. Mas sempre o futebol nos «tops». Por fim: desculpem, mas estou revoltado com a falta de respeito pela nossa Língua nos vários canais.

Futebol na Televisão - Capeia Arraiana

Futebol na Televisão

Ramiro Matos - Sabugal Melhor - © Capeia Arraiana (orelha)

Passam os anos fica a saudade… (19)

A minha entrada no Colégio dá-se em 1963 e ali permaneci até ao Verão de 1969, altura em que parto para a Guarda para fazer o 6.º e o 7.º ano. Comecei na semana passada a falar dos professores que tive no Colégio e dos quais me lembro, deixando para os dois professores que mais importância, por razões diferentes, tiveram no meu crescimento enquanto ser humano.

José Diamantino dos Santos - Capeia Arraiana

José Diamantino dos Santos

Maria Rosa Afonso - Orelha - Capeia Arraiana

Prosseguir estudos superiores

Na semana passada, no âmbito um de encontro, promovido pelo Conselho de Reitores, em que se discutiu o financiamento do ensino superior, um dos dados mais referido, na comunicação social, foi a elevada percentagem de alunos, 60 por cento, que não prossegue estudos, ligando-se isso, nalguma medida, ao pagamento das propinas.

Estudantes Universitários em Coimbra - Capeia Arraiana

Estudantes Universitários em Coimbra (Foto: D.R.)

Fernando Capelo - Terras do Jarmelo - © Capeia Arraiana

Crónica à toa

Alguém, um dia, oferecendo-me uma caneta, dizia: «Isto não é uma prenda. É um utensílio para escrever». Era uma caneta encarnada, quase marron. Dois ou três fios de ouro longitudinais estampavam-lhe elegância e finura fazendo dela a minha caneta preferida.

A tinta escorrendo resultava em letras azuis e espessas

Paulo Leitão Batista - Contraponto - © Capeia Arraiana (orelha)

O património culinário raiano

O património gastronómico de uma região constitui um potencial económico que importa aproveitar. No caso do concelho do Sabugal, o nosso povo soube sempre colher os prazeres da boa culinária, ainda que houvesse tempos muita míngua. Vamos falar dessa nossa abonada e diversificada gastronomia e das formas como dela podermos tirar o melhor partido.

Panelas de ferro ao lume

António Emídio - Passeio pelo Côa - © Capeia Arraiana

Os «Sans Culottes»

Embora já com uns dias de atraso em relação ao que se passou em França, principalmente em Paris com os «coletes amarelos», hoje escrevi sobre essas mobilizações e manifestações que surpreenderam o Mundo, esquecendo este, que as injustiças sociais e o fosso entre as elites e as classes populares cada vez é mais largo e profundo.

«Gilets Jaunes» em França - Capeia Arraiana

«Gilets Jaunes» em França (Foto: D.R.)

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Fundão – a Igreja está mais pobre

As Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição chegaram ao Fundão em 1899. Durante mais de um século desempenharam nesta cidade relevantes serviços, principalmente na área da saúde como enfermeiras. Com os parcos meios disponíveis faziam autênticos milagres no Hospital da Misericórdia. Também prestavam assistência a mais de uma vintena de pessoas com a doença da tuberculose.

José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

Casteleiro – A Serra da Pena

A Serra da Pena é um assunto atraente e inesgotável. Tenho a certeza de que os leitores vão apreciar mais uma vez estas referências a uma das iniciativas mais interessantes dos anos 20 do século passado na nossa região…

Hotel Serra da Pena - Hotel Águas Radium - Casteleiro - Capeia Arraiana

Hotel Serra da Pena – Hotel Águas Radium – Casteleiro (Foto: Maria Serra e Moura)

Aldeias Históricas de Portugal - Capeia Arraiana

Aldeias Históricas de Portugal vão a Madrid

De 23 a 27 de janeiro, a Rede de Aldeias Históricas de Portugal promove “um destino que são 12” na FITUR, Feira Internacional de Turismo, em Madrid. Depois de ter sido o primeiro destino em rede, em todo o mundo, a receber a certificação Biosphere Destination, a Rede de Aldeias Históricas de Portugal foi convidada a marcar presença e a participar num painel na feira sobre o tema “Qualidade, Sustentabilidade e Turismo Inclusivo”.

FITUR 2019

Adérito Tavares - Na Raia da Memória - © Capeia Arraiana (orelha)

Palavras com História (II)

Há alguns anos escrevi uma crónica para o Capeia Arraiana com este título. Regressemos hoje ao mesmo tema, agora com outras palavras e outras expressões «com história». Usamos frequentemente essas palavras sem nos apercebermos muito bem da sua origem ou da sua evolução semântica, ou seja, das alterações de significado que sofreram ao longo dos anos.

Cambistas-banqueiros a trabalhar na sua banca. Pormenor de uma pintura a fresco italiana do séc. XIV - Adérito Tavares - Capeia Arraiana

Cambistas-banqueiros a trabalhar na sua banca. Pormenor de uma pintura a fresco italiana do séc. XIV

António Gonçalves - Colaborador - Orelha - 180x135 - Capeia Arraiana

Sortelha e a preservação da memória

Vivemos uma época em que as alfaias agrícolas tradicionais tendem a desaparecer, dando lugar à maquinaria, por outro lado, o envelhecimento da população e a globalização colocam em risco de extinção o modo de vida tradicional. A criação de um museu seria fundamental para desenvolvimento integrado e sustentável da região, procurando recuperar, preservar e inventariar o património local e contribuindo para a sua divulgação.

Castelo da Aldeia Histórica de Sortelha no concelho do Sabugal - Capeia Arraiana

Castelo da Aldeia Histórica de Sortelha no concelho do Sabugal – Capeia Arraiana

José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

1971-74 – Os dias da Tropa (19)

O meu plano é trazer aqui um resumo dos 38 meses e 11 dias da minha tropa: desde 21 de Julho de 1971 (entrada no Curso de Oficiais Milicianos da Escola Prática de Infantaria de Mafra) até 2 de Outubro de 1974 (aterragem no aeroporto militar de Lisboa, vindos de Luanda). Trarei apenas episódios marcantes, nunca esquecidos, que dormem acordados nos recantos da minha memória.

Crianças na sanzala em Cabinda - Capeia Arraiana

Crianças na sanzala em Cabinda (Foto: D.R.)

António José Alçada - Orelha - Capeia Arraiana

O Adeus Português!

Muitos de nós já se esqueceram do flagelo dos compatriotas que apressadamente regressaram de Angola, Moçambique e Guiné, mas também de Timor, São Tomé e Príncipe e Cabo Verde. Hoje sinceramente ainda não entendi esta retirada de grande parte dos portugueses, uma vez que estes novos países precisavam de quadros e, como se constatou, a saída de uns abriu as portas à entrada de outros, pese embora as províncias almejassem a tão desejada independência. Embora cada situação seja um caso particular, porque o próprio país não conseguiu igualmente exercer a sua influência política e cultural nestes territórios, o facto é que nunca se entendeu a «pressa» desta retirada deixando muitas famílias numa situação complicada do ponto de vista financeiro. Mesmo o Estado tendo conseguido «montar» uma verdadeira operação de resgate e de apoio aos designados «retornados», minimizando os «estragos», o facto é que a sensação que ficou foi de um abandono total destes territórios, fazendo lembrar a expressão popular: «Tudo ou nada!»

Caixotes dos Retornados junto ao Padrão dos Descobrimentos - Capeia Arraiana

Caixotes dos «Retornados» junto ao Padrão dos Descobrimentos em Lisboa (Foto: D.R.)

Franklim Costa Braga - Colaborador - Orelha - 180x135 - Capeia Arraiana

Viagens dum globetrotter desde os anos 60 (01)

Viajar hoje é quase obrigatório. Toda a gente gosta de mostrar aos amigos uma foto tirada algures longe da morada. Organizam-se excursões para visitas cá e lá fora, com viajantes que, por vezes, mal têm para comer. Mas, como é moda, toda a gente viaja. Até há camionagens portuguesas e espanholas que organizam viagens regulares aos mais diversos recantos de Portugal e Espanha, ou até mesmo França, baratinhas, com oferta de um presunto, garrafas de vinho ou algo mais, com o intuito de propagandearem determinados produtos, como cadeiras eléctricas para massagens, panelas especiais, chás e produtos farmacêuticos para os pés ou outras partes do corpo, etc. Também fui numa delas visitar Cáceres e Mérida e até comprei a tal cadeira eléctrica, que ainda conservo. Parece que o lucro deles era venderem coisas sem factura, não pagando, pois, Iva e IRC. A acompanhar clubes de futebol é um sem número de viajantes, cá e lá fora. Associações de toda a espécie organizam viagens para tudo quanto é sítio. (Etapa 01).

Globetrotter - Franklim Costa Braga no Parque Eduardo VII em Lisboa - Capeia Arraiana

Viagens de um Globetrotter – Franklim Costa Braga no Parque Eduardo VII em Lisboa

José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

Postal TV (259)

Não tenho como não o fazer: tenho de falar de Cristina Ferreira, da TVI e da SIC e de nada mais… veja por que razões não posso fugir disso…

Programa da Cristina Ferreira - Capeia Arraiana

Programa da Cristina Ferreira estreia na SIC e é líder de audiências nos dois primeiros dias

Ramiro Matos - Sabugal Melhor - © Capeia Arraiana (orelha)

Passam os anos fica a saudade… (18)

A minha entrada no Colégio dá-se em 1963 e ali permaneci até ao Verão de 1969, altura em que parto para a Guarda para fazer o 6.º e o 7.º ano. São seis anos da minha vida que me levam da infância até à adolescência e de que guardo boas memórias que aqui tentarei recordar.

Construção da Escola Primária do Sabugal - Capeia Arraiana

Construção da Escola Primária do Sabugal

Maria Rosa Afonso - Orelha - Capeia Arraiana

Ideologias – dispensáveis ou necessárias?

No Brasil, onde houve debate ideológico, um indivíduo de extrema-direita, que não augura nada de bom, acaba de tomar posse como Presidente da República, com muitos e muitos votos de pessoas de esquerda. Isto aconteceu, devido aos inimagináveis índices de corrupção dos governos do Partido dos Trabalhadores que puseram em causa os ideais que proclamavam.

As ideologias são necessárias? - Capeia Arraiana

As ideologias são necessárias?

António Emídio - Passeio pelo Côa - © Capeia Arraiana

Chaos – Confusão e Desordem

Para começar o ano de 2019 não encontrei melhor título do que este – «Confusão e Desordem». O poder limitado dos governos, ultrapassados por instituições financeiras internacionais capazes de retirar milhões de euros à velocidade de um clique na tecla de um computador quando vêem que as políticas económicas de um qualquer país não são do seu agrado, os chamados «hedge funds», condicionam assim a capacidade de poder daqueles que foram eleitos pelo seu próprio Povo, causando o chaos social, politico e económico. Quais são as regras que os hedge funds impõem? Vejamos…

Chaos - Capeia Arraiana

Chaos

António Alves Fernandes - Aldeia de Joane - © Capeia Arraiana

Um saudoso amigo: Joaquim Silva Nogueira

Já passou um ano, mas ainda estás presente no nosso quotidiano. Recordo a tua serenidade que até me fazia esquecer a doença que te atormentava. Aliás, nem tu próprio a ela te referias ou te lamentavas.

A saudade quando é vivida torna-nos presentes

José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

Casteleiro – Ruas e largos que falam connosco

Cada terra será assm também. Mas o que se passa com as ruas da minha aldeia que todas elas falam comigo e me contam histórias de há 60 anos? Vou repetir algo que sempre me surpreendeu: as ruas e os largos desta terra falam. É que falam mesmo… Pelo menos comigo…

Rua principal do Casteleiro - Capeia Arraiana

Aqui nasci. A Estrada fala muito comigo, claro…

Joaquim Gouveia - Capeia Arraiana (orelha)

Cheirinho a Natal!

:: :: CASTELEIRO :: :: Quem um dia passou o Natal na aldeia jamais esquecerá os cheiros e sabores aliados à tradição ancestral, trazidos até aos dias de hoje por gerações sucessivas de gente humilde mas de coração do tamanho do mundo!

Casteleiro – Sabugal

Adérito Tavares - Na Raia da Memória - © Capeia Arraiana (orelha)

Da bulla romana aos três vinténs

Caros leitores destas despretensiosas crónicas: vamos hoje retomar o caminho da «pequena história», abordando algumas curiosidades que nos ajudam a compreender melhor o nosso quotidiano actual. E aproveite para descobrir a origem da expressão: «Já lhe tiraram os três!»

Pormenor do Altar da Paz (Ara Pacis), mandado erguer pelo imperador César Augusto em Roma e inaugurado no ano de 9 a.C. - Adérito Tavares - Capeia Arraiana

Pormenor do Altar da Paz (Ara Pacis), mandado erguer pelo imperador César Augusto em Roma
e inaugurado no ano de 9 a.C.

O mancebo romano

Avisaram um dia o imperador romano César Augusto de que em Roma se achava um mancebo em tudo parecido com ele, o que fez com que o imperador ordenasse que o trouxessem à sua presença.

César Augusto

António José Alçada - Orelha - Capeia Arraiana

A personalidade do ano!

Normalmente a comunicação social, as adversas associações culturais apreciam nomear as personalidades do ano. Eu entendi nomear, à semelhança, destes organismos políticos, culturais ou associativos, a minha personalidade do ano. Obviamente que alguns irão questionar o porquê, que obviamente será justificado, mas nestas escolhas é normal e aceitável que alguma injustiça possa, e deva, ser reclamada tendo em conta que ainda vivemos num estado de direito. Mas que me perdoem os ofendidos porque na realidade muita, mas muita gente, devo hoje a atenção de ser escritor porque apreciam as minhas palavras. Mas acreditem que esses nunca serão esquecidos!

Personalidade do Ano - Capeia Arraiana

Personalidade do Ano – João Cabeçadas

José Carlos Mendes - A Minha Aldeia - © Capeia Arraiana

Postal TV (258)

Apenas duas questões na «ressaca» do fim do Ano, ao mesmo tempo que me permito desejar a todos Bom Ano: as audiências no 1.º minuto do ano; e saber quem paga mais aos canais em publicidade…

Audiências televisivas na Passagem de Ano  - Capeia Arraiana

Audiências televisivas na Passagem de Ano

Ramiro Matos - Sabugal Melhor - © Capeia Arraiana (orelha)

Um novo ano…

A entrada de um novo ano costuma ser um momento de reflexão sobre o ano que parte e de assumir alguns compromissos para o ano que chega. (Não querendo fazer aqui um balanço do que foi a minha vida pessoal durante 2018, não posso, no entanto, calar a grande perda que o final de ano me trouxe com a morte da minha mãe.)

Executivo Municipal visita obras do novo Quartel dos Bombeiros do Sabugal (Foto: C.M. Sabugal) - Capeia Arraiana

Executivo Municipal visita obras do novo Quartel dos Bombeiros do Sabugal (Foto: C.M. Sabugal)

Maria Rosa Afonso - Orelha - Capeia Arraiana

Novo Ano

Gostaria que 2019 fosse um ano em que o bem comum se tornasse um imperativo ético na mente dos que governam os países. Um ano em que todos ficassem obrigados a escolhas que não hipotecassem o futuro. Escolho falar de três temas que me parecem decisivos: a democracia, o terrorismo e as alterações climáticas.

Alterações climáticas estão a mudar o planeta - Capeia Arraiana

Alterações climáticas estão a mudar o planeta

Fernando Capelo - Terras do Jarmelo - © Capeia Arraiana

Primeira crónica

A minha primeira crónica deste ano não será apenas dedicada a quem se divertiu, a valer, nos réveillons. Decidi dedicá-la, especialmente, aos que entraram no novo ano sem nada terem para além do tempo e aos que continuam a viver de enfraquecidas esperanças. Só depois a dedicarei aos foliões que iniciaram 2019 esforçando-se por deixar no ano velho todas as malquerenças.

Que 2019 consiga ser diferente para melhor

António Emídio - Passeio pelo Côa - © Capeia Arraiana

Dia de Ano Novo

Vamos começar um novo ano, o meu será o sexagésimo quarto. Já vi muito durante estes 64 anos, mas o que mais me impressiona é a actual degradação moral e humana nesta sociedade extremamente competitiva.

Desejos de um mundo novo no ano novo - Capeia Arraiana

Desejos de um mundo novo no ano novo

Adérito Tavares - Na Raia da Memória - © Capeia Arraiana (orelha)

Um «país de pé-descalço»

Em 1958, Aquilino Ribeiro publicou o romance «Quando os Lobos Uivam». Considerado pelo regime salazarista ofensivo e injurioso relativamente às instituições e ao poder, levou à apreensão da edição pela PIDE e à instauração de um processo-crime ao ilustre escritor. Entre as várias acusações que lhe eram feitas salientava-se aquela em que Aquilino afirmava que Portugal era um «país de pé-descalço», o que, na opinião dos acusadores, «denegria o prestígio internacional do país». Trezentos intelectuais portugueses e estrangeiros subscreveram um manifesto de apoio ao escritor e, no Brasil, onde se encontrava exilado, Adolfo Casais-Monteiro escreveu um notável prefácio num pequeno livro de defesa de Aquilino intitulado «Quando os Lobos Julgam, a Justiça Uiva».

Fotografia de cerca de 1925, feita no Alentejo pelo arqueólogo Vergílio Correia - Adérito Tavares - Capeia Arraiana

Fotografia de cerca de 1925 feita no Alentejo pelo arqueólogo Vergílio Correia


Asian sex video News cheap swissgear backpack Shopping cheap yeti cup free sex movie free sex video European News Web European websites cheap gymshark Yoga clothing